JM Online - Mobile

Uberaba, 13 de dezembro de 2017

Play Store App Store

GERAL

topo

Julgamento de agente que matou jovem no Boa Vista é adiado

Uberaba, 12 de outubro de 2017

O juiz presidente do Conselho de Sentença, Fabiano Garcia Veronez, autorizou o adiamento do julgamento de Dimas Jesus da Silva, acusado do homicídio qualificado de M.R.G.C., 28 anos, após desentendimento no Boa Vista, em 11 de março de 2017. Em razão de afastamento solicitado pelo promotor Roberto Pinheiro da Silva Freire, por motivo de saúde, o julgamento foi remarcado para o dia 27 de outubro, às 9h. O réu está preso no Complexo Penitenciário Nelson Hungria.

Conforme o inquérito, um agente penitenciário e um socioeducativo estavam em comércio na avenida Elias Cruvinel, onde funciona um bar e um ponto de vendas do Triângulo da Sorte, quando M.R.G.C. chegou de moto para resolver uma desavença com os dois, ocorrida pouco tempo antes do crime, em outro local, por motivos banais. Porém, o agente penitenciário Dimas da Silva fazia a escolta do comerciante e teria se surpreendido com a chegada de M.R.G.C., que estaria segurando um taco de beisebol.

Os dois teriam entrado em luta corporal, quando, em determinado momento, M.R.G.C. teria conseguido pegar a arma de fogo do agente. Nesta ocasião, os outros dois agentes que estavam no local intervieram e conseguiram devolver a arma ao réu que atirou na vítima. Após ser baleado, M.R.G.C. correu sentido rua Luxemburgo e caiu alguns metros depois. Ele foi socorrido pelo Samu, mas morreu no hospital. Neste momento, o pai da vítima chegou ao local da briga e também entrou em luta corporal com o réu, que conseguiu se desvencilhar e também fugiu do local.

A família disse que M.R.G.C. teria mesmo chegado nervoso em casa, após uma discussão, e que teria saído de casa antes do crime, dizendo que iria resolver uma situação, mas o pai afirma que M.R.G.C. não teria saído de casa armado. Em depoimento, Dimas da Silva afirmou que não tinha intenção de matar M.R.G.C.. A acusação é do promotor Roberto Pinheiro e das advogadas assistentes Sueli Cristina Silva e Rosângela Aparecida dos Santos. A defesa será sustentada pelo advogado Tiago Leonardo Juvêncio.

Versão clássica do JM Online
Institucional
Ir para o site Rádio JM 730
Telefone: (34) 3331-7900 - Fax: (34) 3321-8200
Todos os direitos reservados
Jornal da Manhã - 2015